Rebranding: a importância de renovar o posicionamento de uma marca

Se existe uma verdade incontestável no mundo dos negócios é a de que o mercado está sempre se transformando. Novas demandas surgem a cada dia, práticas corporativas tornam-se obsoletas em um curto período de tempo e, no meio disso tudo, as empresas precisam se adaptar de forma cada vez mais rápida e constante. Nesse cenário,

INFO

Se existe uma verdade incontestável no mundo dos negócios é a de que o mercado está sempre se transformando. Novas demandas surgem a cada dia, práticas corporativas tornam-se obsoletas em um curto período de tempo e, no meio disso tudo, as empresas precisam se adaptar de forma cada vez mais rápida e constante. Nesse cenário, uma estratégia pode ser fundamental para que as marcas continuem se destacando competitivamente: o rebranding.

Muitas vezes, para alavancar o crescimento de uma marca, é preciso investir em uma verdadeira reorientação, redefinindo aspectos valiosos sobre quem ela é, o que ela representa, com quem ela se comunica e por que ela é importante. E aí entra a necessidade dessa estratégia!

Mas o que é rebranding?

É muito frequente que as pessoas confundam o rebranding com uma simples alteração no logotipo ou na identidade visual de uma empresa. De fato, quando um plano de reposicionamento de marca é colocado em prática, é comum que esses dois aspectos sejam modificados. No entanto, é fundamental saber que não é “só isso”. 

O rebranding está muito mais ligado à forma como os públicos entendem o seu negócio. Ou seja: diz respeito à criação de uma nova e mais relevante percepção sobre a sua marca. Com isso, vários pontos podem ser redefinidos, tais como o conceito, a linguagem, o foco, o nome e, claro, o logotipo. De um modo geral, todos os elementos que compõem a identidade de uma empresa (e não só a visual) são levados em consideração. 

Só que é bom ressaltar que nem sempre o rebranding significa alterar completamente o rumo do negócio. Não necessariamente é preciso “abrir mão” de tudo o que existia antes e se transformar em algo 100% novo. Estamos falando de uma estratégia de reposicionamento no mercado, em que as marcas passam por um processo de reorganização para entenderem com mais clareza para onde querem caminhar e como vão chegar até lá. 

Qual é o melhor momento para um rebranding?

Saber o momento correto para rever seu posicionamento pode ser um desafio e tanto. Afinal, é aquela velha (mas verdadeira) história: “cada caso é um caso”. No entanto, existem algumas situações em que essa estratégia torna-se mais clara – e até mesmo inevitável. Aqui vai uma lista com os alguns dos motivos que levam uma empresa a optar pelo rebranding

  1. Modernização: a necessidade de substituir uma marca com um conceito já ultrapassado e desenvolver uma imagem mais moderna é uma das motivações mais comuns.
  2. Competitividade: um rebranding bem planejado e executado em torno daquilo que dá vantagem competitiva a uma marca pode garantir maior destaque frente à concorrência.
  3. Novo modelo de negócio: empresas que mudam a linha de atuação, substituem ou adicionam um novo serviço ou mudam o público-alvo de seus produtos podem fazer um rebranding para demarcar essas alterações.
  4. Mudanças na empresa: vários outros motivos podem ser sinalizadores de que a hora do rebranding chegou. Fusões entre empresas, alterações de lideranças internas, mudanças de nomes são alguns dos exemplos mais comuns.

Um exemplo da Pande

Aqui na Pande, tivemos o desafio de desenvolver um novo posicionamento e identidade visual para o Grupo Tauá de Hotéis. O objetivo era entender qual a essência do valor oferecido pela marca e colocá-la com mais clareza nas novas estratégias. Para isso, passamos por um processo amplo de imersão no universo da organização, estudando a fundo a proposta, os serviços, a realidade da marca e vários outros elementos. 

“A vida com mais sorrisos” foi o novo posicionamento encontrado, que surgiu a partir do entendimento de que a viagem é uma importante ferramenta de renovação – ideia que serviu de base para a construção da nova marca. 

Criamos uma identidade focada na experiência das pessoas e capaz de transmitir acolhimento e renovação, as principais essências da rede hoteleira. Por meio de curvas amigáveis, a marca evoca a cultura do sorriso e traz uma paleta de cores mais alegre e vibrante (confira o case completo clicando aqui!)

Uma estratégia de rebranding pode ser fundamental para que uma empresa se mantenha atualizada e em posição de destaque no mercado. Afinal, mostrar para o público que a marca está atenta às mudanças e em constante renovação é uma forma eficiente de transmitir a ideia de crescimento e evolução.