O seu design é para todos?

Nas Paralimpíadas de 2021, a equipe do Comitê Paralímpico Brasileiro apresentou algumas mudanças nos uniformes. O tecido ficou mais leve e maleável, tornando a tarefa de vestir a roupa bem mais fácil para atletas que não possuem muita força nos braços; foram adicionados zíperes às calças para facilitar a colocação e retirada de próteses e,

INFO

Nas Paralimpíadas de 2021, a equipe do Comitê Paralímpico Brasileiro apresentou algumas mudanças nos uniformes. O tecido ficou mais leve e maleável, tornando a tarefa de vestir a roupa bem mais fácil para atletas que não possuem muita força nos braços; foram adicionados zíperes às calças para facilitar a colocação e retirada de próteses e, além disso, todos os uniformes têm a cor identificada em braile.

Isso deu espaço para uma série de discussões e reflexões sobre design inclusivo. Como o próprio nome já diz, o termo se propõe a tornar as linguagens visuais acessíveis para um maior número de pessoas diferentes.

Ainda estamos longe de alcançar um conteúdo acessível para todos. Como comunicadores, é nossa responsabilidade traçar recursos que tornem a acessibilidade algo real.

Mas, como se adequar?

Primeiro, você tem que entender quem você está excluindo. O seu produto ou a sua arte vai chegar aos diversos padrões de pessoas? Todos vão entender o que você quer comunicar?

Leia, estude e pesquise

Existe muito material de qualidade disponível na internet. Acompanhar blogs e conteúdos sobre o tema, como Redesign Academy, Gaia e Blog do Bruno Pulis, é um bom começo para quem não entende nada do assunto.

Ouça, converse e pergunte ao seu usuário

Se aproximar das pessoas, entender o contexto do seu usuário e tornar isso parte do processo de criação do seu projeto é fundamental para você ampliar o seu público.

As ferramentas podem te ajudar

Existem muitas ferramentas que podem te auxiliar no desenvolvimento do seu produto. É importante ressaltar que elas não substituem testes com usuários reais.
Algumas extensões podem simular como um conteúdo seria visualizado por uma pessoa daltônica, como Stark, Contrast for UI e Adobe Colors, por exemplo.

É hora de mudar

O caminho é longo e urgente. A hora de começar a mudar é agora. Por aqui, estamos trabalhando para que essa realidade se torne cada vez mais palpável. E você, está pronto para construir esse caminho conosco também?

Receba mensalmente nossos
insights sobre branding e negócios