Storytelling e design: por que sua marca deve contar histórias?

Na hora de entregar um bom projeto de design, é fundamental garantir que a mensagem pretendida esteja sendo transmitida de forma criativa e que o conteúdo consiga atrair a atenção do público a que se destina. E, para chegar nesse objetivo, existem várias estratégias que um designer pode seguir. Uma delas é o storytelling, que

INFO

Na hora de entregar um bom projeto de design, é fundamental garantir que a mensagem pretendida esteja sendo transmitida de forma criativa e que o conteúdo consiga atrair a atenção do público a que se destina. E, para chegar nesse objetivo, existem várias estratégias que um designer pode seguir. Uma delas é o storytelling, que vem ganhando a atenção das empresas nos últimos anos.

Quer saber mais sobre essa importante tendência? Continue a leitura e entenda por que sua marca deve contar boas histórias!

Mas o que é storytelling?

Se a palavra “storytelling” for traduzida para o português, teríamos algo como “narrar” ou “contar uma história”. Mas apesar de essa definição ter tudo a ver com a proposta do conceito, é importante ir além da parte literal para entendermos por que tanto se fala em storytelling nos dias de hoje – principalmente no ambiente corporativo.

Contar histórias é um dos hábitos mais antigos entre os seres humanos, e precede o surgimento da escrita e de outras formas de comunicação. Antes de ser possível armazenar informações em materiais ou superfícies, as pessoas precisavam transmitir seus conhecimentos oralmente – caso contrário, os costumes e tradições desapareceriam.

Só que não estamos nos referindo apenas ao ato de “pronunciar” ensinamentos para as outras pessoas. Na era da oralidade, as informações eram estruturadas em formas narrativas, como fábulas e parábolas, em uma estratégia para despertar a atenção dos ouvintes e auxiliar no processo de memorização. E é aí que entra o storytelling.

As histórias são importantes, porque conseguem criar pontos de contato afetivo com as pessoas e, ao mesmo tempo que transmitem conhecimentos, dão origem a emoções e sentimentos. E esses elementos são imprescindíveis na hora de fazer com que o interlocutor se conecte com aquilo que está sendo comunicado e se engaje mais profundamente na narrativa.

E o que storytelling tem a ver com o design?

Com o passar dos anos, novas técnicas foram surgindo e outras possibilidades de transmissão de conhecimento foram sendo criadas. No entanto, a importância de contar uma boa história continuou sendo um diferencial enorme na hora de despertar interesse nas pessoas.

A necessidade de criar uma narrativa bem construída – com personagens, emoções e, de preferência, que se pareça com uma história sendo contada naturalmente – foi percebida por diversos escritores, artistas e, agora, pelas marcas na hora de engajar seus consumidores.

E o design, enquanto uma importante ferramenta de comunicação entre marca e público, percebeu como usar essa estratégia para ser ainda mais efetivo. Profissionais da área podem apostar no storytelling para que as mensagens do seu produto gerem mais empatia nas pessoas, por exemplo. Afinal, se a comunicação é capaz de ser mais rica e humanizada, por que não investir nisso? Lembre-se: todo mundo se interessa por uma boa história!

Storytelling nas embalagens

As embalagens são excelentes plataformas para se contar histórias – não é à toa que o storytelling se mostra uma tendência cada vez mais forte. Elas são, muitas vezes, o primeiro ponto de contato entre marca e público e, por isso, devem ser consideradas na hora de investir em narrativas relevantes que criem um vínculo emocional e duradouro com os consumidores.

As embalagens podem, por exemplo, apresentar informações sobre a trajetória da empresa, criar uma narrativa para o produto, defender uma causa ou, até mesmo, contar uma história real. Não há uma fórmula correta ou um caminho mais fácil. O importante é passar uma mensagem que esteja de acordo com os valores que sua marca defende.

Quer um exemplo aqui da Pande? Tivemos o desafio de relançar a linha de produtos infantis da Native, que é a maior fabricante de açúcar orgânico do mundo. Para entrar em contato com as crianças e transmitir a ideia de compromisso com a natureza – um dos valores da marca – utilizamos o storytelling em nossa estratégia.

Criamos uma história com personagens e narrativas que faziam referência ao universo dos super-heróis, procurando engajar o público com a marca e com as questões da sustentabilidade. Assim nasceu o Esquadrão Ecofriends, um jogo de cartas colecionáveis que adiciona às embalagens um conteúdo lúdico e envolvente.

Não dá para negar que o storytelling é uma forte tendência para o design. O grande lance é entender que ele pode ser uma ótima estratégia na hora de criar um engajamento forte e afetivo com o seu consumidor. Então, se você possui uma boa história, pode contá-la sem medo!

Gostou do artigo? Não se esqueça de acompanhar os nossos canais para receber mais conteúdos como esse. Acesse nossas redes sociais (Instagram, Facebook e LinkedIn) e fique por dentro do que é tendência no universo do design!