Criatividade no design: como aumentar o seu potencial de inovação

Quando o assunto é criatividade no design, algumas pessoas defendem que a transpiração faz mais parte do processo do que a própria inspiração. E há um fundo de verdade nisso. Não é nada fácil criar – ainda mais quando o objetivo é desenvolver algo que empolga e realmente traz impactos positivos para as pessoas. É

INFO

Quando o assunto é criatividade no design, algumas pessoas defendem que a transpiração faz mais parte do processo do que a própria inspiração. E há um fundo de verdade nisso. Não é nada fácil criar – ainda mais quando o objetivo é desenvolver algo que empolga e realmente traz impactos positivos para as pessoas.

É claro que é justamente esse desafio que motiva os designers a fazerem o seu melhor, dando origem a grande avanços em diferentes áreas. Mas quem enfrenta muitos bloqueios criativos sabe que quando a ansiedade vem com tudo, a imaginação não contribui mais e aquele projeto que tinha tudo para ser divertido vira uma fonte de problemas.

Só que aqui vem a boa notícia: até esse tipo de bloqueio pode ser contornado com soluções criativas! Afinal, a criatividade não é um dom, e sim uma habilidade que deve ser estimulada e trabalhada a partir de alguns hábitos e práticas. Por isso, neste artigo separamos três dicas valiosas que podem ser bem úteis para a sua rotina! Confira!

Tenha distanciamentos criativos

Quem nunca teve aquela ideia genial durante o banho? Pensou em um argumento arrebatador para uma discussão antiga ou, então, achou a solução para algum problema difícil de resolver? Esses momentos são super comuns e existe até uma explicação para eles.

Geralmente, quando estamos tomando banho, dirigindo ou caminhando acontece uma experiência de desconexão com o mundo. São rápidos instantes em que ficamos mais distraídos e relaxados – e, nessas brechas, as melhores ideias vêm.

Possibilitar esses momentos durante o trabalho é uma ótima forma de manter a criatividade no design fluindo. Quando o processo simplesmente trava, a melhor coisa a se fazer é dar uma pausa, deixar a cabeça descansar e pensar em outros assuntos. Defina um período – pode ser questão de minutos – e fique longe da tarefa que está bloqueando você.

Dê uma volta no quarteirão, leia alguns e-mails, olhe pela janela. Tire o foco do processo criativo. Quando voltar, certamente, sua cabeça vai estar mais arejada e você vai encontrar novas referências e perspectivas para a atividade. Às vezes é preciso que o nosso cérebro fique um tempo sem receber comandos para chegar a uma boa ideia, então dê espaço para que isso aconteça.

Trabalhe com a mente tranquila

Sabe quais são os maiores inimigos da criatividade no design? O estresse e a ansiedade! É uma questão biológica: boas ideias não vão chegar quando seu corpo estiver sob um estado de alerta – e é isso que acontece nessas situações.

Quando estamos estressados, por exemplo, o índice de cortisol no corpo costuma ficar bem alto. Esse é um hormônio que, junto da adrenalina, estimula um estado de irritação, como se estivesse nos preparando para uma situação tensa. Nesses momentos, o seu corpo está muito pouco propenso ao trabalho inventivo e a criatividade, como dissemos acima, vem com mais facilidade quando a mente está longe de preocupações.

Por isso, se o seu objetivo é um resultado mais inovador, deixe os problemas e o estresse bem longe do seu local de trabalho. Caso contrário, você vai ter mais um motivo para ficar ansioso.

Aumente seu repertório criativo

A criatividade é um fenômeno extremamente dependente de repertório pessoal. Sem ele, não é possível criar algo novo. Daí vem a importância de expandir o nosso conhecimento sobre aquilo que nos cerca. Assista a filmes, leia conteúdos diferentes daqueles que você está acostumado, converse com pessoas de outras profissões, conheça acervos de museus que você nunca foi antes, visite um lugar que você não iria normalmente! Quando você menos esperar, essas experiências se transformarão em fontes de inspiração.

É uma questão de ser curioso e querer aprender coisas novas. A criatividade vem com mais facilidade em mentes abertas, interessadas e bem dispostas. Logo, aumentar o repertório pessoal é dar mais chances ao surgimento de boas ideias. Invista nisso!

E aí, gostou das nossas dicas para ter mais criatividade no design? Então coloque-as em prática! E já que falamos em repertório, não deixe de acompanhar as nossas redes sociais. Tem sempre um post novo sobre o universo do design que pode ser uma ótima fonte de inspiração para o trabalho criativo.